quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Princesa Arabela, mimada que só ela: literatura infanto-juvenil com personagens negros. Interpretação de texto

Historinhas infanto-juvenis com personagens negros desempenhando os mais diferentes papéis, podem dar suporte ao professor para trabalhar temas que valorizem a diversidade humana.
O livrinho de literatura infanto-juvenil intitulado Princesa Arabela, mimada que só ela, de autoria da escritora holandesa Mylo Freeman, traduzido por Ruth Salles, publicado pela Editora Ática,  mostra situações de   respeito à  natureza, ao meio ambiente, á diversidade humana, objetivos  da Educação Básica, que deve trabalhar esses valores no seu cotidiano, e não apenas em datas comemorativas.
Um outro ponto que pode ser muito bem explorado com a historinha é a questão do consumismo do público infanto-juvenil, que tem trazido sérios problemas  de endividamento  dos pais e dos futuros adultos,   além de nos ajudar a refletir sobre   o que significa demonstrar  afeto através de presentes.    Vamos conhecer a historinha e descubra o que a princesinha queria ganhar: 

























Fonte: https://picasaweb.google.com/109466304434140473394/PrincesaArabelaMimadaQueSoEla#

Atividades de Interpretação de Texto


1. Você gostou da historinha ? Escreva: a) o  título do livro e o número de  páginas; b) o nome da autora e sua nacionalidade (o país onde ela nasceu); c)  o nome da tradutora e a Editora que publicou. 
2. Nessa historinha  os personagens são negros. Quais são os três principais protagonistas da história ?  
3. Você  já conhecia alguma  historinha com personagens negros  sendo mostrados de forma positiva? Conte-nos essa historinha. Escreva no seu caderno. 
4. Arabela é uma princesinha que já tem tudo. Seus pais têm dificuldade de encontrar um presente de aniversário que a faça feliz. Qual foi o presente que a menina pediu ?
5. Ela teve que devolver seu presente para a floresta.  Porquê  ?
6. No caminho  encontrou diversos animais. Quais foram eles 
7. Você  gostou do final da história ? Conte-nos porquê. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste seu comentário sem palavrões ou ofensas. Obrigada