quinta-feira, 6 de junho de 2013

O Comércio internacional: regionalismo e multilateralismo. Blocos econômicos-regionais de comércio. União Europeia , Mercosul, NAFTA, Aliança do Pacífico, SADC, APEC. BRICS. OMC









Os países que formam os cinco continentes (Europa, África, Ásia, América e Oceania) têm se organizado em blocos econômicos regionais para realizar suas trocas comerciais, desde o final da Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Com isso, o comércio internacional, também conhecido como Multilateralismo Comercial tem se beneficiado com a queda das tarifas aduaneiras (impostos pagos nos portos, aeroportos, ferrovias e rodovias),  integrando e estimulando o comércio entre seus membros. Observe no mapa- múndi que esses blocos  se formam entre  países vizinhos ou de uma determinada área geográfica, onde pode haver mais de um bloco. Identifique os países e seus blocos  nos seus  continentes.


Principais blocos regionais de comércio

Europa: União Eropeia (UE) -  é uma união econômica e política formada hoje,  por 27 países independentes da Europa. É o maior bloco econômico do mundo, conhecido pela livre circulação de bens, pessoas e mercadorias e pela adoção de uma moeda única: o Euro. O Tratado de Maastricht estabeleu a União Europeia com o nome atual, em 1993, em substituição à antiga Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA), que depois se transformou na Comunidade Econômica Europeia (CEE), atual  UE. Primeiro, eram  quinze países, mas apenas 12 adotaram a moeda única (o euro). Os países que integram a União Econômica e Monetária (UEM) formam a Zona Euro, Área do Euro ou Eurolândia. São eles: Portugal, Espanha, França, Luxemburgo, Bélgica, Alemanha, Holanda (Países Baixos), Itália, Áustria, Irlanda, Finlândia e Grécia. Não adotaram o euro: Inglaterra, Dinamarca, Suécia e Noruega. Clique no link do site da UE para saber mais: http://europa.eu/about-eu/countries/index_pt.htm

Ásia: Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (APEC)- estabelecida em 1989, é um  organismo  informal para consulta e cooperação econômica entre países da Ásia e da área do Oceano Pacífico. Visa promover e facilitar o crescimento econômico e comercial na região da Ásia-Pacífico; reduzir taxas aduaneiras e outras barreiras comerciais na região, facilitando as exportações, a livre troca de mercadorias, serviços, capitais e tecnologias para reforçar o sistema de comércio multilateral, seguindo as regras da OMC. Atualmente,  a APEC tem 21 membros, designados como “economias-membro”: Austrália, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné , Brunei, China, Japão, Coreia do Sul, Hong Kong, Indonésia, Malásia, Filipinas, Singapura, Taipé, Tailândia,  Vietnam,  Rússia, Canadá, Chile, México, Peru e  Estados Unidos da América (EUA).

África: Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) - é um bloco econômico e político composto por  15 países da África Austral ( sul do continente).  Foi criada em 17 de outubro de 1992, para promover   desenvolvimento econômico  da região e  a estabilidade  política de forma coordenada,  para evitar conflitos e guerras; reduzir e unificar tarifas alfandegárias,  taxas de importação e exportação  entre os países membros. A  sede do bloco fica na cidade de Gaborone, a maior cidade de Botswana. Países -membros Angola,  Moçambique ,  Madagascar,  África do Sul, Botswana,  Tanzânia, República Democrática do Congo, Lesoto,  Malawi, Ilhas  Maurícia, Namíbia, Ilhas Seychelles, Suazilândia, Zâmbia e  Zimbabwe. Há outros blocos no continente.Veja no mapa.
América: tem vários blocos, destacando-se o Acordo Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA), em inglês North America Free Trade Agreement, que foi planejado para ser um instrumento de integração das economias dos EUA, Canadá e México, países situados na América do Norte. Na  América Central e Caribe temos o  Mercado Comum e Comunidade do Caribe  (CARICOM). Conheça outros blocos da América.
                                                 
Pratique: A associação de países com o objetivo de estabelecer relações comerciais privilegiadas entre si gera um bloco econômico. O Nafta,  importante bloco econômico que reúne países da América, tem como membros:
1) EUA   2) Venezuela   3) México  4) Canadá    5) Reino Unido     6) Costa Rica.
Estão corretas apenas:  a)1, 2, 3 e 5;         b) 2, 3, 4 e 6;         c) 2, 3 e 6;     
d) 1, 3 e 4;            e) 1, 2, 4 e 5.
Resposta correta: d

                                                     ALIANÇA DO  PACÍFICO

A Aliança do Pacífico criada em junho de  2012  é  um  bloco comercial formado por  México, Colômbia, Peru e Chile,e terá  a adesão da Costa Rica, Paraguai e Panamá.

Aproveitam os benefícios da demanda asiática por commodities (produtos primários agrícolas e minerais) e se  beneficiam da ligação  geográfica com o Oceano Pacífico, que coloca o bloco na rota preferida das Américas com a Ásia.  O novo bloco reúne 40% do PIB, 55% de todas as exportações e um mercado de 206 milhões de consumidores na América Latina, com mais vantagens de preço que os  produtos do Mercosul. Apesar de mais nova, superou o Mercosul. 


O MERCOSUL

Mercado Comum do Sul (Mercosul  ou Mercosur,  em espanhol), na América do Sul- foi  criado em 26  de março de 1991, pelo Tratado de Assunção, com o objetivo de integrar seus membros por meio da livre circulação de bens, serviços e produtos. Assinaram o Tratado: Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, seus membros originais. Hoje,  tem 5 membros efetivos com a entrada oficial  da Venezuela,  em 31 de agosto de 2012, de acordo com   o protocolo de adesão assinado  em  2006. Completou 22 anos, mas não avançou  e está sendo superado pela recém criada Aliança do Pacífico, que avança a passos largos. Commodities significam mercadorias em inglês e se caracterizam por não ter passado por processo industrial, ou seja, são matérias-primas, principalmente minérios e gêneros agrícolas produzidos em larga escala e comercializados mundialmente nas bolsas de valores. Seus preços são definidos em nível global, pelo mercado internacional.

Línguas oficiais do Mercosul:  Espanhol (ñ)  e Português  (ã)

As línguas oficiais do Mercosul são: 1) o   Espanhol - idioma oficial da Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela; 2)  o Português - idioma oficial do Brasil. No Paraguai também se  fala o guarani, língua de origem indígena, sendo portanto, um país bilíngue, ou seja, que tem duas línguas oficiais.  Além  disso, outros dialetos são falados pelos povos indígenas desses países,  mas não são línguas oficiais.

Regionalismo e multilateralismo

O cenário internacional que vivemos hoje, foi configurado  a  partir de meados do século XX, no  final da Segunda Guerra Mundial (1939-1945).  É  caracterizado pelo fenômeno da globalização,  apresentando  essas duas formas de fazer as trocas  comerciais: o Regionalismo e o  multilateralismo.  Entenda seus  significados:
1- Regionalismoas trocas são feitas no espaço  regionalista, por meio da  formação de blocos econômicos regionais,  ou seja, entre países de uma determinada  área geográfica. A formação desses  blocos econômicos caracteriza   o modelo de integração regional do mundo globalizado, 
2-Multilateralismo - as trocas multilateralistas  ultrapassam as fronteiras vizinhas e  preferem  fazer as negociações em  um âmbito mais amplo, globalizado,  tendo como  foro para resolver as disputas  comerciais a Organização Mundial do Comércio (OMC).
Esses dois modelos de integração dos países  no cenário internacional  surgiram com as transformações políticas e tecnológicas que se processam desde meados do século XX, dando origem ao  atual  cenário.  Vamos entender:  
1- Transformações políticas - as mudanças nas relações políticas entre os países, têm início  com o fim da Guerra Fria, com a Queda do Muro de Berlim (a Cortina de Ferro),  que antes dividia  o mundo em  dois blocos antagônicos (rivais, inimigos, contrários), liderados pelos Estados Unidos da América (EUA) -capitalismo  e pela ex-União das Repúblicas Socialistas Soviética (URSS) - a Rússia - socialismo e comunismo. Hoje, temos um único bloco político-ideológico e econômico - o capitalismo, onde o entendimento   prevalece entre as superpotências e  as relações internacionais se voltam  para as trocas e os investimentos, favorecendo  os fluxos do comércio internacional,  ou seja, a circulação de mercadorias e serviços no mundo todo.  
2  -Os avanços tecnológicos:  os novos produtos e as novas técnicas de produção, potencializadas pelas transformações dos meios de transportes e de comunicação. Isto resultou na "reestruturação da economia mundial", com base nessas duas tendências: a  multilaterialismo das relações de comércio,que convive com a sua regionalização. O resultado é a internacionalização da produção, ou seja, o vestido  que você vê numa loja da Baixa dos Sapateiros, no centro  da cidade de  Salvador, na Bahia, pode estar  numa vitrina em Londres,  em Nova York e pode ter sido feito  na China ou na Índia. E  Isto é globalização.
                                 
                                        OS BRICS

BRICS – é a sigla  em inglês do agrupamento de cinco países emergentes,  formada pelas iniciais dos nomes de seus  membros:   Brazil, Russia, India, China e South Africa (África do Sul).   Não formam  um  bloco econômico , a exemplo dos demais aqui citados, nem uma instituição internacional, como a OMC, por exemplo. Formam um agrupamento econômico informal, ou seja,  não tem um  estatuto ou Carta de Princípios, como os outros. Em 2001, o economista Jim O´Neil formulou a expressão BRICS  com  as iniciais dos países considerados emergentes (em desenvolvimento), com   características econômicas em comum. Em  2006, esses países   decidiram dar um caráter diplomático à expressão na 61º Assembleia Geral das Nações Unidas e passaram a  realizar  ações econômicas coletivas. Com  21% do produto interno bruto (PIB), 45% da força de trabalho,  42% da população mundial e grande  poder de consumo, destacam-se também pela abundância de suas riquezas naturais.  
Saiba mais sobre os BRICS. Clique no link que está neste blog:


VI Cúpula dos BRICS em Fortaleza, Ceará. Chefes de Estado de Brasil, Rússia, China e África do Sul criam Banco de Desenvolvimento


  

              A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO (OMC) 

Organização Mundial do Comércio (OMC) - The World Trade Organization (WTO), em inglês. Foi criada em 1º de janeiro de 1995, com o Acordo de Marrakech, cidade do Marrocos, país do norte da África,  em substituição ao  Acordo Geral de Tarifas e comércio  (GATT), de 1948. Tem por objetivo formular as regras de comércio no mundo globalizado; supervisionar, regulamentar e  liberalizar o comércio entre os  países-membros;  fornecer  estrutura e condições que evitem  conflitos e favoreçam  a negociação de  acordos comerciais, entre seus 159 países-membros.  Em 2001, a OMC  lançou a “Agenda de Doha para o Desenvolvimento”, conhecida como Rodada de Doha, cujas negociações ainda estão em curso. A sede da OMC fica na cidade de Genebra, na Suíça, onde são resolvidas as  controvérsias entre seus membros.

Referências:
MOREIRA, João Carlos; Eustáquio de Sene. Geografia Vol. Único. SP: Scipione, 2005
União Europeia 
http://www.brasilescola.com/geografia/uniao-europeia.htm
http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/uniao_europeia/
PENA.Rodolfo Alves. BRICS. Disponível em:   http://www.brasilescola.com/geografia/bric.htm
Fontes das Imagens dos mapas:  http://ventosdalusofonia.wordpress.com/tag/livros/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Poste seu comentário sem palavrões ou ofensas. Obrigada