segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Projeto Mãe Africa: uma herança cultural. Personalidades Negras Que Marcaram a História do Brasil. Homenagens ao Dia da Consciência Negra

"Só é grande a liberdade que sacode a majestade e arranca a juba dos reis!  
Tobias  Barreto (1839-1889, poeta,escritor e jurista brasileiro)
Os Professores do Col. Est. Raphael Serravalle e  as coordenadoras do noturno, Profªs Lizeth de Mira, Aline Lago e Gladys  Santana desafiam  os alunos  para a proposta de estudo sobre o Dia da Consciência Negra, com vários temas em pauta, como:  Personalidades Negras que Marcaram a Historia do Brasil.  Cada turma terá um ou mais padrinho/madrinha, envolvendo professores e demais  membros da comunidade escolar para orientar e incentivar   os alunos no cumprimento das tarefas.  Vamos la, pessoal !  Mostrem mais uma vez do que vocês são capazes ! Bons estudos !

Personalidades Negras que Marcaram a Historia do Brasil


Zumbi dos Palmares - nasceu livre em Palmares, Alagoas,  no ano de 1655, mas foi capturado e entregue a um padre português quando tinha aproximadamente seis anos. Foi batizado com o nome de Francisco,  aprendeu português e latim, e ajudava diariamente na celebração da missa. Fugiu aos quinze anos, em 1670. Em 1678, o governador da Capitania de Pernambuco, cansado do longo conflito com o Quilombo de Palmares, se aproximou do seu líder Ganga Zumba, oferecendo a liberdade para todos os escravos fugidos se o quilombo se submetesse à autoridade da Coroa Portuguesa. A proposta foi aceita, mas Zumbi rejeitou e desafiou a liderança de Ganga Zumba, prometendo continuar a resistência contra a opressão portuguesa, tornando-se  o novo líder do Quilombo de Palmares. Quilombo eram aldeias  localizadas em locais de difícil acesso, na mata virgem, para onde fugiam os negros que combatiam a escravidão.  Os quilombos representaram uma das principais formas de  resistências  no Brasil Colônia. Seus habitantes eram chamados de quilombolas.  
Zumbi foi morto em  20 de novembro de 1695 lutando contra os opressores. Zumbi é um símbolo da resistência e  da luta contra a escravidão.  O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra, como determina a Lei 10.639, de 9 de Janeiro de 2003, que inclui  no currículo oficial de todas as escolas do pais,  a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", alterada  pela Lei 11.645, de 10 de Março de 2008, para incluir  a  “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Em 10 de Novembro de 2011, a Presidente Dilma Rousseff assinou a Lei Nº 12.519 que institui o Dia  Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. Conheça  estas Leis na coluna à direita deste blog.  Zumbi vive! Viva Zumbi !
Vídeo da UNICEF - Por Uma Infância Sem Racismo, com Lázaro Ramos. Baseada na ideia de ação em rede, a campanha convida pessoas, organizações e governos a garantir direitos de cada criança e de cada adolescente no Brasil  (4 min). Clique aqui
Documentário sobre Zumbi dos Palmares ícone brasileiro da luta contra a escravidão (7,45 min) produzido pela TV Câmara
https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=-MLl-nPk_gE&noredirect=1#! 
Filme Quilombo 1984 (2 hs)
https://www.youtube.com/watch?v=Nz-krfVY&feature=related&noredirect=1
Palavras de Origem Africana Usadas  no Português do Brasil. Clique aqui 

Joaquim Benedito Barbosa Gomes -  advogado, professor, jurista e magistrado brasileiro. É vice-presidente e assumirá em novembro de 2012 como Presidente  do Supremo Tribunal Federal (STF).  Nasceu na cidade de Paracatu  Minas Gerais, em 7 de Outubro de 1954.  É o mais velho de oito filhos de um pedreiro e uma  dona de casa. Aos 16 anos foi sozinho para Brasília, onde arranjou emprego na gráfica do jornal Correio Brasiliense e  terminou o segundo grau, sempre estudando em colégio público. ‘E bacharel em Direito pela Universidade de Brasilia (UNB), onde cursou o  Mestrado em Direito do Estado. Foi Oficial de Chancelaria do Ministério das Relações Exteriores (1976-1979), tendo servido na Embaixada do Brasil em Helsinki na Finlândia  Prestou concurso público para  a Procuradoria da Republica e foi aprovado. Licenciou-se do cargo e foi estudar na França  por quatro anos, tendo obtido seu mestrado e doutorado  em Direito Público, pela Universidade de Paris-II (Panthéon-Assas, 1990 e 1993). Professor concursado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Foi visiting scholar no Human Rights Institute da faculdade de direito da Universidade Columbia em Nova York (1999 a 2000) e na Universidade da Califórnia - Los Angeles School of Law (2002 a 2003).
Estudou idiomas estrangeiros no Brasil, na Inglaterra, Estados Unidos, Áustria e Alemanha.  É fluente em francês, inglês, alemão e espanhol. Toca piano e violino desde os 16 anos de idade. Foi nomeado  Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), a maior Corte de Justiça do pais em 2003, sendo o   primeiro ministro reconhecidamente negro da instituição.Como Ministro Relator do escândalo do mensalão, sua popularidade é tanta, que fãs resolveram lançar uma campanha por sua  candidatura  à presidência da República e o site “Barbosa Presidente”, que oferece downloads gratuitos de adesivos em apoio ao seu  nome. Oficialmente, o responsável pelo endereço eletrônico é o economista Átila Alexandre Nunes Pereira. Com patrimônio declarado de 2,2 milhões de reais, o fã de Barbosa acaba de ser eleito vereador no Rio de Janeiro. Clique aqui

Desembargadora Luislinda Dias de Valois Santos - baiana, advogada, Juíza   escritora, desembargadora. Define-se  como a primeira desembargadora negra, rastafári e de cabelos vermelhos, do Brasil. Criou em 2003 o projeto Balcão de Justiça e Cidadania, em parceria com a Fundação Norberto Odebrecht, que resolve conflitos de populações de bairros pobres de Salvador, áreas de remanescentes dos quilombos e comunidades indígenas. É autora do livro O negro no século XXI (Juruá Editora), que reúne artigos sobre cultura, educação, políticas públicas, justiça social e religião. Receberá, no próximo dia 3 de novembro, o título de Embaixadora da Paz, na cidade de Viena, na Áustria. O título será concedido pelas grandes conquistas da magistrada, assim como pelas suas lutas, fé e determinação. Luislinda ainda foi convidada para proferir a palestra “Construir em prol do Afrodescendente e sua Nova Geração para que tenham direitos a uma vida digna, justa e humanitária” nos dia 2 e 3 de novembro de 2012, em Viena. Saiba mais.Clique aqui   
Major Cosme de Farias (1875-1972)- nasceu no subúrbio de Paripe em Salvador/Bahia. Viveu 97 anos. Foi patenteado "Major", pela Guarda Nacional em 1909. Foi  vereador e deputado estadual em 1914  e em diversas legislaturas, atè sua morte aos 97 anos de idade. Seu nome homenageia o bairro de Cosme de Farias, em Salvador, como o povo passou a chamar o local onde ele foi morar. Quando ele nasceu havia apenas 55 anos que o Brasil proclamara sua independência de Portugal. Quando tinha 13 anos, vivenciou a abolição da escravatura (13 de maio de 1889). Presenciou a Proclamação da República (15 de novembro de 1889). 
Não teve condições de se formar. Cursou apenas o primário, mas isto não o impediu de exercer a advocacia como “rábula” (individuo que advoga sem possuir o diploma). Também foi jornalista e publicava seus artigos nos jornais, mesmo sem ter vínculos. Ficou famoso por defender as liberdades democráticas e os pobres no Fórum Rui Barbosa. Fez defesas brilhantes, uma das quais passou à história, ao defender no tribunal Sérgia Ribeiro da Silva, a cangaceira Dadá, mulher de “Corisco”, o “diabo louro’ do bando de Lampião, em 1942. Em 1915 fundou a "Liga Baiana contra o Analfabetismo", instituição que funcionou até a década de 1970, publicando cartilhas e mantendo escolas para a população mais pobre da capital e do interior. Sua luta inspirou o atual Projeto do Governo Federal chamado Todos pela Alfabetização (TOPA).   
Milton Almeida dos Santos (1926-2001) - nasceu em Brotas de Macaúbas, Bahia. Foi   geógrafo  professor, jornalista e advogado. Destacou-se por seus trabalhos em diversas áreas da geografia, em especial nos estudos de urbanização dos países do Terceiro Mundo  (países pobres). Contribuiu para a renovação da geografia do Brasil na década de 1970.
Aos 13 anos, Milton dava aulas de matemática no ginásio em que estudava. Aos 15, passou a lecionar Geografia e, aos 18, prestou vestibular para Direito em Salvador. Em 1958, concluiu seu doutorado na Universidade de Strasburgo, na França. Ao regressar ao Brasil, criou o Laboratório de Geomorfologia e Estudos Regionais, mantendo intercâmbio com os mestres franceses.  Lecionou na Sorbone, a mais conceituada Universidade da França. Recebeu o Premio Internacional de Geografia Vautrin Lud, em 1994 em Paris, que corresponde ao Premio Nobel, conferido por universidades de 50 países.
Suas idéias sobre globalização esboçadas antes que este conceito ganhasse o mundo, advertia para a possibilidade de gerar o fim da cultura e da produção original do conhecimento. O seu livro intitulado  Por Uma Outra Globalização  é referência em cursos de graduação e pós-graduação em universidades brasileiras. Faz uma abordagem crítica sobre a globalização atual, que na sua visão  transforma o consumo em ideologia de vida. Massifica, padronizar a cultura e concentra a riqueza nas mãos de poucos. Saiba mais. http://serravallenaafricadosul.blogspot.com.br/2011/06/homenagens-ao-geografo-professor-milton.html

Maria Stella de Azevedo Santos, Mãe Stella de Oxóssi, Odé Kayodê, nasceu no dia 2 de maio de 1925, em Salvador, Bahia- A  Ialorixá baiana do Ilê Axé OpÔ Afonjá  foi a primeira Yalorixá a publicar livros  sobre o Candomblé no Brasil, dentre eles: E Daí Aconteceu o Encanto,  de 1988, em co-autoria com sua filha, Cléo Martins e  Meu tempo é Agora, de 1993. 
Em 1999, recebeu a insígnia da Ordem do Mérito Cultural, um reconhecimento do Governo Federal a personalidades, grupos artísticos, iniciativas e instituições que se destacaram pelas contribuições à cultura brasileira. 
Em agosto de 2010  comemorou-se o centenário de um dos mais tradicionais templos de religião de matriz africana no Brasil: o terreiro Ilê Axé Opô Afonjá. Comandado pela Ialorixá Stella de Oxóssi, a Mãe Stella, o santuário de candomblé, localizado no bairro de São Gonçalo, em Salvador /Ba, é um dos seis terreiros instalados no País tombados pelo Ministério da Cultura. Pioneiro na luta pela preservação de valores e identidades das religiões afro-brasileiras, o Ilê Axé Opô Afonjá comemora seus 100 anos de existência tendo no horizonte o sentido de preservação de um dos mais importantes terreiros da Nação Ketu do Brasil, bem como de respeito e tolerância pelas práticas religiosas de origem africana. Saiba mais. Clique nos links abaixo. 
http://serravallenaafricadosul.blogspot.com.br/2011/03/mae-stella-e-nova-colunista-do-jornal.html
 Saiba mais.   Clique aqui       aqui        e  aqui 
Veja o vídeo publicado no Site Correio Nagô, intitulado: In Memoniran- Negros que fizeram a história do Brasil. Música de Fundo: Sentinela de Milton Nascimento, que canta junto com Nana Caymi.   
http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=LvZBCs7vcBI

5 comentários:

  1. hoje em dia todos os negros tem o seu respeito e igualdade em meio a sociedade com seu papel de atribuir qualquer função

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida, anônimo(a) ! É a prova de que quando as oportunidades de estudar, trabalhar e se desenvolver são oferecidas com equidade, todas se tornam capazes de exercer qualquer função, como você bem coloca. Obrigada por sua participação aqui. Volte sempre !

    ResponderExcluir
  3. Não preciso ter ambições.
    Só tem uma coisa que eu quero muito: que a humanidade viva unida... negros e brancos todos juntos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa, Laís !
      Parabéns, menina !
      Vc traduz o pensamento do líder negro americano, Malcom X , que influenciou gerações com a sua defesa pela unidade negra e a luta contra o racismo. Ele dizia que "Não lutamos por integração ou por separação. Lutamos para sermos reconhecidos como seres humanos." Em outra ocasião disse:"As únicas pessoas que realmente mudaram a história foram as que mudaram o pensamento dos homens a respeito de si mesmos." Lindo, não ? Obrigada por sua sempre brilhante participação aqui. Volte sempre, para nossa alegria. rsr. bjs

      Excluir
  4. e muito importante um negro chegar tao longe onde Joaquim Barbosa etar hoje. marcio 2 i noturno

    ResponderExcluir